O que o judô japonês tem a nos ensinar – Parte 02

http://www1.folha.uol.com.br/esporte/1224323-judoca-bicampeao-olimpico-e-condenado-a-prisao-por-estupro-de-aluna-no-japao.shtml

01/02/2013 – 15h51

Judoca bicampeão olímpico é condenado a prisão por estupro de aluna no Japão

O judoca japonês Masato Uchishiba, 34, duas vezes campeão olímpico (Atenas-2004 e Pequim-2008), foi condenado a cinco anos de prisão pelo tribunal de Tóquio por ser considerado culpado da acusação de estupro de uma aluna, menor de idade, em 2011.

Ben Curtis/Associated Press
Masato Uchishiba exibe a medalha de ouro conquistada na Olimpíada de Atenas-2004
Masato Uchishiba exibe a medalha de ouro conquistada na Olimpíada de Atenas-2004

Segundo a acusação, Uchishiba se aproveitou sexualmente de uma judoca no quarto de um hotel da capital japonesa enquanto ela se encontrava inconsciente e em estado de embriaguez.

O acusado, que ganhou suas medalhas na categoria até 66 kg e foi vice-campeão Mundial em 2005, após derrota para o brasileiro João Derly, havia se declarado inocente. Ele alegou, em sua defesa, que as relações com a aluna –do clube de judô da Universidade de Enfermagem e Serviços Sociais de Kyushu (sul do país)– aconteceram com consentimento.

A acusação pediu condenação de cinco anos de prisão ao bicampeão olímpico.

Uchishiba se transformou em professor de judô em janeiro de 2011, convidado pela universidade. Foi demitido pela instituição de ensino em novembro do mesmo ano, supostamente por ter abusado sexualmente de outra integrante da equipe.

A notícia da condenação chega em um momento conturbado para o judô japonês.

O treinador da seleção feminina, Ryuji Sonoda, foi acusado por algumas atletas de agredir e cometer abusos durante contra elas durante a preparação para os Jogos Olímpicos de Londres-2012. Ele pediu demissão do cargo nesta quinta.

O escândalo explodiu depois que 15 jovens denunciaram, no mês passado, as atitudes do treinador ao Comitê Olímpico Japonês (COJ). Elas afirmaram que, inclusive, eram obrigadas a competir lesionadas.

As judocas, incluindo algumas que disputaram os Jogos de Londres-2012, acusaram o treinador de agressões com tapas e varas de bambu, como as utilizadas na prática do kendo, uma modalidade de arte marcial.

Os japoneses, agora, estão preocupados com a possibilidade de os escândalos no judô –um dos principais esportes do país– afetarem a candidatura olímpica de Tóquio, que compete para ser sede dos Jogos de 2020 contra Istambul, na Turquia, e Madri, na Espanha.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s