DÁ PARA LEVAR A SÉRIO?

 

A MENTIRA:

Atletismo15/08 – 23:57hs
http://ultimosegundo.ig.com.br/olimpiada/modalidades/atletismo/2008/08/15/jadel_fica_sem_tecnico_as_vesperas_da_estreia_olimpica_1570404.html
Jadel fica sem técnico às vésperas da estréia olímpica
Pedro Henrique irritou-se com algumas atitudes do atleta e deixou a capital chinesa
Agência Estado

PEQUIM (China) – O triplista Jadel Gregório, principal nome do Brasil no atletismo nos Jogos de Pequim, desentendeu-se com seu técnico, Pedro Henrique de Camargo Toledo, o Pedrão, às vésperas da estréia, marcada para as 23 horas de domingo (horário de Brasília). Pedro Henrique, irritou-se com algumas atitudes do atleta e deixou a capital chinesa no meio da semana para retornar ao Brasil.

Treinador de João do Pulo, bronze em Montreal/1976 e Moscou/1980, Pedrão foi chamado por Jadel apenas para os Jogos da China. Os dois estavam juntos havia cerca de um mês.

"Esse foi um sonho que não deveria ter-se realizado, aceitei o convite incentivado pela minha família e por amigos", disse Pedrão, por telefone. "Quando você não pode ajudar, é melhor não atrapalhar, e eu não me sentia mais útil", completou.

"Fico torcendo por ele e acredito num grande resultado". Ao terminar a entrevista, Pedrão afirmou não ter mais intenção de prosseguir no atletismo. Peter Stanley é quem treina o brasileiro no dia-a-dia, em Londres, onde Jadel vive atualmente.

Stanley, no entanto, não pode lhe dar atenção agora, pois acompanha a delegação da Grã-Bretanha na China. Por isso, Pedrão recebeu o convite. Bastante conceituado, o treinador foi quem comandou Jonathan Edwards na conquista do recorde mundial (18,29 metros), em 1995.

Pedrão e Jadel não se entenderam no período de trabalho. O atleta chamou o treinador para ajudá-lo, mas, ao mesmo tempo, não seguia boa parte de suas instruções, relataram pessoas próximas.

A VERDADE:

16/08/2008 – 05:06
O NOSSO ATLETISMO
http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes/2008/08/16/o-nosso-atletismo/

PEQUIM (nem tudo é ouro) – Está em despacho da Agência Estado: Jadel Gregório, o principal nome do atletismo brasileiro, ficou sem técnico em Pequim. Pedro Henrique de Camargo Toledo, o Pedrão, veio à China e se mandou na semana passada.

Isso é o que está nos jornais brasileiros. Agora, o que eu sei.

Pedrão foi convidado pelo pessoal do atletismo e do COB para acompanhar Jadel, e acabou sendo colocado num quarto de hotel decrépito na capital chinesa. Prometeram que logo iriam procurá-lo para se juntar à delegação. Ficou uma semana no quarto do hotel e não recebeu um telefonema sequer. Com naturais dificuldades de comunicação, todos na China as têm, passou esses dias a pão e queijo, que era o que conseguia identificar no mercadinho perto de onde se hospedou. Mal saía do quarto, porque temia que telefonassem e não o encontrassem.

Pedrão não é nenhum garoto. Foi técnico do João do Pulo em Montreal/1976 e Moscou/1980. É um veterano respeitadíssimo na história do atletismo brasileiro. Tem quase 70 anos. Um amigo o encontrou aqui, largado pelos dirigentes e pelo Jadel (na foto, o triplista na Vila Olímpica). Outro amigo cuidou de mudar sua passagem, lhe dar uma refeição decente e mandá-lo de volta para o Brasil.

Antes de embarcar, Pedrão pediu apenas uma coisa: que este amigo o levasse a alguma lojinha onde pudesse comprar camisetas da Olimpíada para dar de presente aos netinhos. Queria mostrar, na volta, que realmente esteve em Pequim, e que lembrou deles.

Enquanto ninguém, aqui em Pequim, lembrava dele, Pedrão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s